Notícias
 
Home > Notícias

 



     
 
08
AGO  2019
 

 

   
  Causei um acidente com meu veículo. Como ressarcir o dano de terceiros?
   
 

Com o desejo de reduzir o custo do seguro veicular, muita gente busca negociar o valor ou até mesmo retirar completamente a cobertura adicional de Responsabilidade Civil Facultativa de Veículos (RCF-V). Mas você faz ideia de sua importância ou, ao menos, exatamente qual a sua cobertura? Este texto vai te explicar a relevância desse adicional, por isso, preste atenção.

No Brasil, paga-se, obrigatoriamente, o DPVAT (Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres), seja anualmente, junto com a primeira parcela do IPVA, ou na Cota Única. Seu objetivo é garantir o pagamento de indenização caso o acidente de trânsito resulte em morte ou invalidez permanente e o reembolso de despesas médicas e hospitalares devidamente comprovadas. Surge, então, a primeira pergunta:

Por que pagar o adicional se já existe o seguro obrigatório?

Porque o valor pago pelo DPVAT, infelizmente, não corresponde à realidade, embora seja um seguro social que independe de culpa. Suas indenizações têm valores com limites pré-definidos e, em geral, as despesas decorrentes do acidente nem sempre são cobertas pelo máximo que o órgão responsável paga. Se pensar bem, optar pelo pagamento do adicional RCF-V é a verdadeira expressão da responsabilidade social no trânsito, pois assim garante-se o cumprimento do dever de ressarcir o mal causado a outrem.

E qual é a cobertura do RCF-V?

Danos Materiais: abrange os danos materiais causados a terceiros, buscando restaurar o estado inicial de seu bem – pode ser, por exemplo, tanto um outro veículo como um imóvel atingido pela colisão;

Danos Pessoais ou Corporais: reembolsa os valores gastos com despesas médicas e hospitalares em razão do acidente, bem como os danos corporais (morte e/ou invalidez);

Danos Morais: complementa a cobertura de danos pessoais, uma vez que garante o pagamento de indenizações judiciais ou extrajudiciais, caso o segurado seja condenado a pagar por danos morais ou estéticos causados a terceiros.

Vale ressaltar ainda que, para acionar essa cobertura, não é necessário o pagamento de franquia – ou seja, o segurado não precisa desembolsar nenhum valor para que o seguro arque com as custas decorrentes do acidente que causou danos a terceiros. Por último, cabe uma distinção: o RCF-V não garante indenização ao segurado ou a seus beneficiários. Para segurar danos corporais causados ao condutor e demais passageiros, é preciso contratar um outro adicional, o de Acidentes Pessoais de Passageiros (APP).

Gostou do texto? Não deixe de fechar o seu seguro auto agora mesmo com TAI, nossa assistente pessoal:

WhatsAppMessenger

 


 
   
CATEGORIAS
 
  Dicas (20)
  Bike (4)
  Produtos (30)
  Saúde (12)
  Social (13)
  Tecnologia (7)
  Veículos (8)
 


 

Parceiros



 

 

CIA DO SEGURO CONTATOS
REDES SOCIAIS
     
Rua Professor Cassilandro Barbuda, 355
+55 (71) 2108-7000
  Sala 103 - Costa Azul
ciadoseguro@ciadoseguro.com
  Salvador - Bahia - Cep 41760-110
+55 (71) 99123-5243
 
 
Copyright 2019. Todos os direitos reservados